frente > F.A.Q.

Perguntas frequentes

PERGUNTAS SOBRE O COLAGÉNIO COM MAGNÉSIO

1. Porque é que é necessário o colagénio com magnésio?

O composto colagénio com magnésio tem um efeito benéfico na recuperação de todas aqueles problemas de saúde relacionados com o desgaste dos tecidos, como sendo ossos, ligamentos, articulações e músculos. A proteína colagénio regenera e melhora o estado dos mesmos. Especialmente em casos de artrose, osteoporose, rotura de ligamentos, deterioramento da pele, rotura de vasos sanguíneos, queda de cabelo e unhas frágeis.

Além do mais, é de recordar que os tecidos reparam-se exactamente com aquilo com que são fabricados: se são formados por proteínas, fósforo, magnésio e vitamina C, a sua neoformação faz-se com os mesmos materiais.

2. Porque é que adicionamos magnésio ao colagénio?

Adicionamos magnésio porque este mineral tem um papel fundamental na formação das proteínas, entre elas o colagénio. Com este fornecimento adicional de magnésio tentamos favorecer a formação do novo colagénio, que nos irá ajudar na desejada regeneração dos tecidos.

As propriedades do magnésio contam com o aval do REGULAMENTO (UE) N.º 432/2012, onde se especifica que o magnésio contribui para a síntese proteica normal, para o funcionamento normal dos músculos e para a manutenção dos ossos em condições normais.

3. Qual é a importância da vitamina C?

A vitamina C é um redutor que intervém muito directamente na formação de proteínas, entre elas o colagénio. Como se indica no REGULAMENTO (UE) N.º 432/2012, a vitamina C contribui para a formação normal do colagénio, para o funcionamento normal das cartilagens, vasos sanguíneos, ossos, gengivas, pele e dentes.

Por isso Ana María Lajusticia recomenda vivamente tomar vitamina C com as três refeições do dia, juntamente com o composto colagénio com magnésio.

4. Qual é a origem do colagénio de Ana María Lajusticia®?

O nosso colagénio é de origem animal (este tipo de colagénio nativo é do tipo I e II). Este colagénio nativo é submetido a um processo de hidrolisação: é um processo natural (não químico) que consiste numa gelatinização por cocção com vapor de água, seguida de uma hidrólise enzimática. Este processo tem dois objectivos principais:

1. "pré-digerir" o colagénio. A hidrolisação rompe as cadeias complexas que formam a proteína colagénio e obtém-se, como resultado, péptidos de pequeno tamanho que atravessam facilmente a barreira intestinal e a sua biodisponibilidade é muito mais elevada. Se o colagénio não se hidrolisasse previamente, o nosso corpo não o absorveria e eliminá-lo-íamos sem o aproveitar.

2. Dar "segurança alimentar" à matéria-prima. O processo de hidrolisação recebeu a aprovação específica da Autoridade Europeia da Segurança Alimentar (EFSA-Q-2004-085). A hidrolisação é imprescindível para que o colagénio seja apto para o consumo humano.

5. Existe colagénio vegetal?

Não, o colagénio vegetal não existe como tal. O colagénio vegetal que se encontra actualmente no mercado em forma de algas, gelatinas vegetais, etc. são na realidade pectinas, isto é, hidratos de carbono. Portanto, em nenhum caso têm a capacidade regeneradora de tecidos que propicia o colagénio de origem animal.

6. Porque é que é necessário o colagénio para a absorção do cálcio?

O colagénio do osso é o suporte do cálcio. Menos colagénio traduz-se em menos cálcio; e, o que é ainda mais grave, em ossos menos flexíveis. Consequentemente, e precisamente devido a essa perda de flexibilidade, os ossos partem-se com mais facilidade, não porque tenham menos cálcio; é o colagénio a parte do osso que permite que devido à pressão ou a uma pancada este possa deformar-se ligeiramente sem se partir.

7. É eficaz tomar colagénio com magnésio por via oral?

O colagénio é um alimento – na realidade, uma proteína – e, como qualquer alimento, toma-se por via oral; o composto colagénio com magnésio convém ser tomado, sobretudo, ao pequeno-almoço, porque, de um modo geral, em Portugal, consomem-se poucas proteínas a essa hora. O magnésio convém ser tomado, sobretudo, quando há algum sintoma de deficiência do mesmo.

8. Há diferenças entre os comprimidos de colagénio com magnésio de Ana María Lajusiticia® e os de AMLsport®?

Não, não há qualquer diferença entre os dois produtos; a composição do comprimido é exactamente a mesma. Só se diferenciam no tamanho da embalagem: de 180 comprimidos na embalagem de Ana María Lajusticia® e de 270 comprimidos na embalagem de AMLsport®.

9. Por vezes, o colagénio com magnésio pode produzir dores de estômago?

Sim, há casos em que quando não se toma da maneira correcta pode causar dores de estômago. É preciso tomar o colagénio com magnésio a meio das refeições: podem ser 3 comprimidos ao pequeno-almoço e ao jantar ou uma colher de chá de colagénio com magnésio em pó ao pequeno-almoço, almoço e jantar. E, além disso, ajudá-lo-á a regenerar as paredes do estômago.

10. O composto colagénio com magnésio pode engordar?

Não, é um complemento que não contém nem gorduras nem hidratos de carbono, o que significa que não engorda.

11. Tomando só colagénio com magnésio cubro as necessidades diárias de magnésio?

A quantidade de magnésio que contém o composto colagénio com magnésio é apenas a necessária para que o nosso organismo absorva correctamente o colagénio. Portanto, a quantidade diária de magnésio não se cobre apenas tomando colagénio com magnésio. É por esta razão que Ana María Lajusticia recomenda que, além de tomar colagénio com magnésio, se tome um fornecimento adicional de magnésio, quer seja em forma de cloreto, carbonato ou lactato.

12. Qual é a dose diária de colagénio recomendada e porquê?

A dose diária de colagénio é de entre 3 g e 5 g ou, em certos casos, algo mais, dependendo dos problemas de saúde, já que durante o dia já consumimos proteínas (colagénio) nas várias refeições do dia, sobretudo ao almoço e ao jantar, pelo que não é necessário tomar uma dose mais alta.

 

PERGUNTA SOBRE OS MAGNÉSIOS

1. Qual é a diferença entre cloreto, carbonato e lactato?

- Cloreto de magnésio: é o mais laxante dos magnésios, com um sabor amargo e picante, com um pH ácido, não estando recomendado para pessoas com problemas de azia, hérnia do hiato e refluxo.

- Carbonato de magnésio: tem um efeito laxante médio, funciona como antiácido, protector estomacal, com um pH alcalino e recomenda-se para o tratamento de hérnias do hiato.

- Lactato de magnésio: é o menos laxante dos magnésios. Indicado para pessoas que querem tomar magnésio sem que este tenha um efeito laxante. É o recomendado para crianças.

2. Pode haver uma hipermagnesemia (excesso de magnésio no organismo)?

Não, o magnésio absorve-se, sempre, em forma iónica Mg++ e a passagem do magnésio através da parede intestinal até ao sangue está condicionada pela necessidade de uns "carriers", isto é, transportadores.

Por este motivo, se estes "carriers" já estiverem "ocupados" por um ião (de cálcio, fósforo ou magnésio), por muito que tomemos magnésio em grandes quantidades por via oral, este não se absorverá nem chegará ao sangue; ficará no intestino rodeado de moléculas de água e será evacuado com as fezes.

 3. Porque é que o magnésio tem um efeito laxante?

Todos os iões Mg++ que não atravessam o intestino para chegar ao sangue, ficam no interior intestinal rodeados de moléculas de água e são expulsos com as fezes. É por esta razão que há pessoas que notam as fezes mais aquosas.

4. Que diferença há entre os tipos de magnésio existentes no mercado?

Todos os preparados de magnésio, quando chegam ao estômago, com o ácido clorídrico do mesmo, transformam-se em cloreto que se ioniza e dá iões Mg++, que é como o utiliza o corpo. Tudo o resto são complicações desnecessárias, cujo único objectivo é poder vendê-lo mais caro. Recomendamos-lhe que leia «Respondendo às suas perguntas sobre o magnésio», onde se dão explicações mais pormenorizadas. Ana María Lajusticia comercializa cloreto, carbonato e lactato, já que são os mais económicos e de absorção mais rápida.

 

PERGUNTAS SOBRE OS COMPLEMENTOS DE ANA MARÍA LAJUSTICIA

1. Devo fazer um descanso de tomar complementos de Ana María Lajusticia?

Os complementos da marca Ana Maria Lajusticia® são alimentos que podem tomar-se sem descansar, durante toda a vida, como qualquer outro nutriente necessário para se manter com saúde, bom estado de espírito e conservando também ao máximo o seu dinamismo.

2. Posso tomar os complementos de Ana María Lajusticia com a minha medicação?

Informamo-lo de que todos os produtos de Ana María Lajusticia® são complementos alimentares. Por conseguinte, não têm nenhuma contra-indicação com nenhum medicamento. Todavia, se estiver a tomar alguma medicação ou sofrer de alguma doença, consulte antes o seu médico.

3. O magnésio e o composto colagénio com magnésio podem afectar a tensão arterial?

Embora o magnésio (cloreto de magnésio) seja um sal, não aumenta nem reduz a tensão. O que aumenta a tensão é o sódio, tanto se se tomar como sal comum (sal de cozinha) ou como bicarbonato de sódio (como antiácido).

4. Uma pessoa diabética pode tomar colagénio com magnésio?

Sim, tomar colagénio com magnésio favorece o bom estado do interior dos vasos sanguíneos, coisa muito importante nos diabéticos. Antes de tomar qualquer complemento consulte o seu médico.

5. Podem-se tomar os compostos magnésio e colagénio com magnésio durante a gravidez?

Sim, podem-se tomar. A formação de tecidos e, portanto, de proteínas aumenta extraordinariamente durante a gravidez e, consequentemente, é preciso que a alimentação providencie aminoácidos em quantidades suficientes e todos aqueles nutrientes que intervêm no 

seu encadeamento para formas as cadeias peptídicas. Estes são o fósforo, para fazer ATP e GTP, o magnésio, as proteínas e também o cálcio, indispensável no endurecimento dos ossos. Também o ferro, que o bebé armazena no fígado e no sangue, já que o leite, o único alimento nos primeiros meses de vida e o mais importante durante os meses posteriores, é pobre em ferro.

As necessidades de magnésio passam de 7 mg/kg/dia a 15 durante a gravidez e a lactação, isto é, duplicam-se e, se isso não se tiver em conta, aparecem, entre outros sintomas, as cãibras nas barrigas das pernas, especialmente à noite e ao acordar, isto é, quando se está relaxada e melhor circula o sangue, o que é um contra-senso se não se conhece a verdadeira causa dos mesmos. É possível que também não se satisfaçam as maiores necessidades de fósforo da mãe, que agora se pode facilmente compensar recomendando a ingestão de lecitina de soja.

6. Podem-se tomar os compostos magnésio e colagénio com magnésio quando se têm problemas renais?

Quando há problemas renais, antes de tomar os complementos de Ana María Lajusticia deverá consultar o seu médico de família.

7. Onde é que posso encontrar os complementos de Ana María Lajusticia?

Todos os produtos de Ana María Lajusticia® são comercializados em farmácias, parafarmácias e ervanárias de Portugal e Espanha.

8. Os produtos de Ana Maria Lajusticia® são comercializados fora de Portugal e Espanha?

Não, actualmente, os produtos de Ana Maria Lajusticia® são comercializados apenas em Portugal e Espanha.